Em destaque

Querida leitora…

Ser uma jovem cristã vai além de aceitar a Cristo Jesus como Senhor e Salvador de sua vida. Nos tempos em que vivemos, temos notado que muitas jovens tem acreditado que ser cristã é apenas o ato de ir para os cultos no fim de semana e viver se esquivando do pecado. Outras, pior ainda, dedicam sua juventude a fazer a obra de Jesus, acreditando que apenas isso já garante um lugar no Reino de Deus. Mas, o que realmente faz de uma jovem comum ter uma experiência com Deus e ser transformada para aquilo que Deus reservou para sua vida? No blog Entre Filhas queremos partilhar com você  algumas das nossas experiências de juventude com Aba.

Queremos que você leitora e serva de Deus, através dessa obra entenda que Deus ama você de forma incondicional. E talvez, você tenha escolhido esse exemplar, porque existe dentro de você uma chamada para algo maior. Sabemos que nosso Pai celestial deseja ter uma experiência contigo, e oramos para que ela aconteça. Não deixe esse fogo apagar. Cristo te chama. 

Ninguém insiste mais em nada. Ninguém leva nada pra conserto

Esse tempo em que as coisas não eram descartáveis foi pouco vivido por mim mas, ainda o senti e tenho saudades. Mais saudades desse pouco tempo experimentado do que do tanto que já vivenciei. Eu juro que tento adaptar-me e, por vezes me pego envolvida afinal, hoje sou uma mulher da pós-modernidade, tudo é muito natural quando se trata de trocas e descartes.

Como bebê dos anos 1990, ainda cheguei a ter um berço duradouro, que deu para ser repassado e repintado para outro. Tenho ainda, com 30 anos, um prato e um garfo dos Trapalhões, presente recebido no meu 1º aniversário. Tenho monóculos com fotografias interessantes – herança deixada por meus avós. E também um cálice de cristal que guardo com todo cuidado, –  lembrança da cozinha deles. Algumas fotografias antigas também, – o papel era diferente.

Eu lembro do meu avô sentado em sua cadeira de balanço, no terraço de nossa casa, e eu escalando suas pernas em noites escurinhas pedindo para ele contar histórias… lembro que ele balançava a cadeira durante a narração do conto e, quando eu acordava já era dia e não estava mais em seu quentinho colo.

São lembranças que me geram nostalgia, que não estão registradas em minhas redes sociais, que não consigo encontrá-las no Google Fotos ou em qualquer outro App que a Era Digital  me oferece. Lembro até do cheiro da carne, com bastante pimentão, que o meu vô fazia, e também do leite fresco, comprado na vacaria, que eu tomava e me fazia um bigode.

Lembro das músicas de negra nordestina que minha avó inventava, enquanto engomava as roupas com um ferro Black & Decker. E das saltitâncias no banheiro – vovô também inventava músicas doidas enquanto se banhava.

As músicas eram músicas deles, que inventavam quando estavam alegres. Nada se anotava nem gravava e eu sorria mais do que tudo. Agora me peguei lembrando disso e tô rindo enquanto percebo que eram batidas da África, coisas que não aprenderam diretamente. Isso foi fruto, sem dúvidas, de um intenso repertório. Afinal, eles também tiveram avós e estas cantorias eram muito mais intensas.

Tenho lembranças de um conjunto de livros. Os primeiros que vovô me deu. Eram lindos e com um material diferente. Todas as páginas em formato de capa dura. A primeira vez que ganhei livros, acho que foi em 95. A embalagem era uma casinha, que a gente montava e escolhia o livreto.

Lembro-me de andar pelada pela casa empurrando o carrinho de bebê de minha boneca. E vovó lutando para me pôr uma calcinha. Também lembro de cenas em que na hora do banho, eu batia os braços imitando uma galinha somente para molhar minha velhinha (hahaha).

De furtar com meus primos as carnes temperadas da geladeira, e levar para o nosso acampamento no fundo do quintal. Do balanço que minha mãe fez no pé de goiaba. Dos sustos que meu irmão me pregava. Dos castigos que levei, também. E do paletó de vovô, me servindo de capa sempre que voltávamos da igreja – eu me achava, vestida com aquilo. Pense numa nostalgia!

É que outrora, até os anos 90, os móveis eram feitos pra durar. As roupas também. Os tecidos de cama, mesa e banho… as máquinas, os poucos celulares… e os relacionamentos. Mas hoje é tudo de pouco uso. Sem expectativa de garantia.

Há espantos quando encontramos pessoas jovens, com 10 anos de relacionamentos. E quase desmaios ao avistarmos casados que ainda andam de mãos dadas. É que… o que era normal na antiguidade, hoje deixa a gente boquiaberto, como se fosse algo lúdico… como se fosse a atração de uma plateia.

Mas os filmes bem feitos e românticos são ainda escolhidos nas bilheterias. E capazes de serem comentados por vários dias. O que penso é que as pessoas gostam de se enxergar nos espetáculos. Seja nas produções holywoodianas, ou em outras atrações mesmo.

A gente chora de alegria ou de tristeza porque queremos estar dentro do cenário. E se nos vemos no mocinho, choramos e reclamamos quando ele morre. Porque nos filmes os mocinhos não devem morrer e os relacionamentos têm que durar – é como se estivéssemos no comando.

Nesse tempo de confusão de identidade, você ainda consegue refletir? A gente vive pelos descartáveis mas não abrimos mão da fantasia de que, há pouco tempo atrás, era só a realidade dos nossos avós.

Hoje somos pessoas que gritam por relacionamentos sem apego, mas se emocionam com os filmes clichês. O que me faz pensar que talvez isso tudo seja apenas uma casca. Pois ninguém vive bem com fones de ouvidos que dão problemas. E eu me irrito com carregadores não duráveis. Ainda se quer algo que seja verdadeiro. Algo que não seja descartável… mesmo que não se diga nada.

Mas que bom que Deus continua o mesmo, ainda que em nossa pós-modernidade. Como sempre ouvimos os irmãos antigos falarem: ele, Deus, é o mesmo que operou no passado e continua assim, do mesmo jeitinho, sem mudar nada. E ainda bem, né? Que bom que Deus não mudou e prometeu que não vai mudar, mesmo nesse tempo de identidades flácidas. Imagina se ele mudasse? Não restariam nem meus dedos para escrever isso aqui. “Eu o Senhor, não mudo e é por isso que vocês não são consumidos” (Malaquias 3.6), vixe! Sentiu o peso agora? Se ele não muda, também não mudou a ideia da promessa ainda, pode mudar, pode ser que mude porque ele é soberano (faz o que quer, na hora que quer e como bem lhe apraz), mas é fiel, tão fiel, que mantém sempre a promessa. E é esperto, muito esperto para colocar cláusulas (geralmente a promessa é condicional), contudo, a sua promessa continua.

Não se desespere. Não descarte suas raízes. Deus, que é onisciente, aquele que sabe de tudo sem que ninguém lhe conte nada, já sabia das tuas surpresas quando projetou te fazer promessas. Ele estava no início e estará no fim – “Eu sou o alfa e o ômega, o princípio e o fim  (Apocalipse 22.13). Levanta a cabeça, não abra mão dos tesouros que você arrecadou. Não podemos desistir das preciosidades alcançadas. Dos tesouros que não são substituíveis. Segue a dica: NEM TUDO A GENTE CONQUISTA DE NOVO. Que sejamos como Calebe, cobremos a nossa herança no tempo oportuno (Josué 14) e sejamos como Nabote, ainda que sob a morte, não negociemos a herança dos nossos pais (I Reis 21).

SENSÍVEL PARA A RESPOSTA DE DEUS

“As minhas ovelhas ouvem a minha vozJoão 10.27

Para quem já experimentou ou ainda está passando pelo  doloroso e inquietante silêncio de Deus, quero dizer para você que existem duas possibilidades: ou sua resposta está pronta e já pode ser ouvida, ou ainda não chegou o devido tempo para ser ouvida. Deus tem suas maneiras de falar com seus servos e, por isso, precisamos estar sensíveis a sua doce voz.

Como você sabe, o Espírito Santo faz morada dentro de nossos corações, e depois Dele ocupar o espaço em nossa mente, podemos ouvi-lo trazer palavras de conforto e exortação. Você pode dizer: “Nunca ouvi Deus falar” e eu posso dizer, com convicção que você está errada. Você, na verdade não estar sabendo escutá-lo. Lembra de Samuel? Certa vez, o menino ainda adolescente, estava dormindo em seu quarto, logo depois, de fazer todos os serviços que o sacerdote Eli determinava para ser feito, quando pela madrugada ouviu uma voz chamando-o: “Samuel,Samuel“, e ouvindo essa voz, o menino correu para o sacerdote Eli que negou que havia o chamado. Isso se repetiu por três vezes, até que o sacerdote entendeu que Deus desejava falar com o menino. Você compreende essa mensagem? Samuel não conhecia a voz de Deus, era sua primeira experiência com o Deus de Israel. Às vezes, somos como o Samuel adolescente, Deus fala e nós não conseguimos ouvir. Por isso, leitora: Seja sensível a resposta de Deus. 

Já ouvi, por diversas vezes, pessoas que aguardam  respostas de Deus e acreditam que Ele falará de tal forma e virá por tal caminho. Mas, entendam de uma vez por todas que Deus não é limitado aos desejos do homem. Alguns esperam Deus usar alguém para receber a tão esperada resposta, esperam e esperam, mas elas não vem. Quero lembrar para vocês que a bíblia é a principal ferramenta que Deus se utiliza para falar com seu povo. É aquela velha frase que escutamos ao longo da nossa caminhada cristã “Na oração falo com Deus e lendo a bíblia escuto sua voz”.

Existem diversas coisas que tem impedido a sensibilidade de ouvir a Deus. Nos dias atuais, tem surgindo dentro das igrejas, o tipo de cristão que ama palavras que massagem seu ego e supram com seus desejos terrenos. Seria aquele tipo de pensamento: “Essa palavra não foi pra mim”. Essa seleção nas mensagens bíblicas tem feito com que os ouvidos de muitos sejam tampados para aquilo que Deus que falar no meio de seu povo. Reconheça a voz do seu Pastor. Seja sensível e você vai viver coisas que outros não alcançaram.

VENCENDO AS OBRAS DA CARNE

“ De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho?” Salmos 119.9 

A resposta está no mesmo versículo: “Observando-o segundo a sua palavra”.  Começo enfatizando que é possível andar em santidade, mesmo num mundo corrompido pelas obras carnais. Quando temos alguma dificuldade, queremos encontrar soluções para vencê-las. Então, se você é uma serva que desejar profundamente viver em santidade, leia este texto e pratique suas instruções. Creio que pela luz da palavra, serás uma vencedora. 

A bíblia diz que por meio de um homem (Adão) o pecado veio ao mundo. Sua  queda relatada no livro de gênesis transmite uma mensagem sobre o que o pecado pode fazer na vida de alguém. Adão e Eva foram criados e constituídos por Deus para cuidar do jardim do Éden, tinha total intimidade com Deus, ao ponto de passear e conversar com Ele pelo jardim. O casal poderia comer livremente de todas as árvores, menos da árvore  do conhecimento do bem e do mal, caso comessem, morreriam. Enganados pela serpente, caíram na tentação, desobedeceram a ordem de Deus e foram castigados e expulsos do jardim. O pecado separou o homem do Criador.  

Deus já não passeava com o homem na virada do dia e suas conversas já haviam cessado, o homem perdeu a presença de Deus, tornou-se inimigo do criador, longe de sua vontade, longe do amor do Pai. O mundo transformou o homem, apagou sua luz, trouxe distância entre Criador e a criatura, tirou suas forças, o acorrentou. Depois que Adão e Eva foram expulso do jardim, o pecado como uma sombra escura cobriu toda terra, Gênesis 6.5 “ E viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração”. Então Deus se arrependeu de ter feito o homem e mandou um dilúvio para destruir toda corrupção, apenas Noé e sua família foram livrados do castigo. 

A sombra escura iniciou seu propósito de manter o homem separado de Deus, deixá-lo o mais longe possível, fazê-lo pecar e amar seu pecado era o objetivo. As obras da carne estão presentes na vida do homem, em romanos 3.23 diz “ todos pecaram”, somos pecadores e por isso, a bíblia nos alerta para que andemos em Espírito e não  satisfazermos os desejos carnais da nossa natureza humana. Essa luta constante entre carne X Espírito não cessa, e eu digo: Espírito Santo guia os nossos caminhos.

Nossa natureza humana carrega as manchas do pecado, dentre elas: a prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, inveja, iras, discórdias, embriaguez. Quem pratica essas coisas não entrará no reino de Deus. O homem banhava-se com a lama suja do pecado e depois bebia dessa mesma água. Como um Deus tão puro e santo voltaria a ter um relacionamento intimidador com o homem sujo do seu próprio pecado?       

Deus desde a fundação do mundo, já tinha um plano. O plano Dele era Jesus. Ele planejou tudo para poder te ter perto. Que Deus! que Pai! que Amor! João escreveu em seu livro “Porque Deus amou o mundo de uma tal maneira, que entregou seu filho único, para que todo aquele que Nele crê não morra, mas tenha vida eterna”. Estamos acostumados com a mensagem deste versículo, mas precisamos compreendê-la de uma forma mais profunda. Deus amou o mundo = O pai não desistiu de nós, não existe um pecador que viva em tal pecado que não seja alcançado pelo amor de Deus, Ele nos amou primeiro. E esse amor foi tão grande, profundo e ousado que Ele entregou seu filho amado, para morrer de uma forma vergonhosa, para que pela sua graça possamos desfrutar da vida eterna com Ele. 

O pecado separa o homem de Deus, mas a cruz nos aproxima. Romanos 5.20b “onde abundou o pecado, transbordou a graça”. Depois que o homem conhece o Cristo, salvador e remidor de todos os pecados, ele recebe um novo morador dentro de si, o Espírito Santo. E quando o Consolador habita dentro de alguém as mudanças são evidentes e as obras das carnes são destruídas. Como uma árvore que cresce, os frutos do espírito passar a ser a essência na vida do crente.  Gálatas 5.22 “Mas o fruto do espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé e temperança”. 

“De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? observando-o segundo a sua palavra ?” Não é tão fácil assim, mas não é inalcançável andar em santidade. Aqui está três atitudes essenciais para ter uma vida devocional diante de Deus: 

1)Acredito que o primeiro passo para vencer as obras da carne, é o desejo de ser santo. Nem todos querem abandonar seu pecado, porém, quando o desejo de ser melhor e obedecer a vontade de Deus arder em seu coração, a mudança se torna possível. O arrependimento é o passo imprescindível para a santidade. Não basta chorar e ficar triste pelo pecado cometido se o arrependimento e o fim da prática está longe de ser executado. Ap 2. 4,5

2)  A palavra de Deus tem poder. Leia e medite na bíblia.  Está perdido? ela é luz para o caminho (Sl 119.105), tem dúvidas? ela é a verdade (jo 17.17); Sentes fome na alma? ela é alimento (Jr 15.16); Morto espiritualmente? ela dá vida (Hb 4.12); ela é fogo (Jr 23.29); capacete e espada (Ef 6. 17); alegria e júbilo (Jr 15.16). Nosso Jesus é a palavra, “No princípio era o Verbo (palavra), e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” (João 1.1).

3) A oração é uma das armas que desfaz todas as obras carnais. Conversar com seu Pai traz benefícios espirituais para sua vida, NÃO ABANDONE ESSA PRÁTICA! Orai sem cessar ( 1 ts 5.16); perseverai na oração (cl 4.2). “Perto está o Senhor de todos os que invocam” (Sl 145.18); “A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tg 5.16) Vigie e evite o pecado, mas se cair em tentação ORE, VENÇA e COMECE novamente. 

Para quem já caiu à porta do recomeço selada pelo sangue de Cristo  está aberta. Mas, não esqueça: a graça de Deus não livrará você das consequências do pecado. O caminho é estreito, apertado e difícil. Mas jovem, Ele abriu a porta para você. A porta está aberta!  Vá em frente! Caminhe, prossiga. Seu Pai te acompanha, te ajuda, te levanta , Ele te guia pela palavra. 

NÃO DEIXE QUE OS SEUS TALENTOS APAREÇAM APENAS NO SEU FUNERAL

“Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância, mas ao que não tiver, até o que tem ser-lhe-á tirado” Mateus 25.29

Certo dia,  eu ouvi um pregador falar pra igreja sobre o lugar mais rico do mundo. Ele dizia em suas palavras que era o lugar mais belo, a dispensa mais bonita e rica que alguém poderia contemplar independentemente de ser salvo.

Esse lugar ao qual ele se referia, não era o Egito com suas belas pirâmides.

Nem tampouco a França com sua torre em Paris. 

Nem os Estados Unidos com a sua inteligência.

Muito menos o Iraque com suas minas de petróleo, ou até o Brasil, com sua grande bacia amazônica.

O pregador não falava  das Cataratas do Iguaçu e não havia comparação com a beleza, nobreza e a organização da Islândia. 

Imaginei até que ele falava do céu.

Mas, falava de um lugar que não foi Deus quem preparou para nós. 

Falava de um lugar aqui na terra. 

Ele falava do CEMITÉRIO. 

Talvez você esteja com o mesmo semblante que eu fiquei logo quando descobri a resposta. Normal, não é? Quem imaginaria que o cemitério seria o lugar mais rico e mais bonito aos olhos de alguém?

Não turbe o seu coração antes do tempo. O cemitério é  lugar mais bonito do mundo porque é lá onde estão enterrados os tesouros mais brilhantes, os talentos mais admiráveis que um homem pode ter aqui na terra. 

No cemitério estão enterrados homens fascinantes que morreram como alcoólatras. Mulheres admiráveis que morreram como prostitutas. Jovens, tão jovens! Mas que morreram como fracassados, viciados, no mundo da AIDS, da prostituição, da marginalidade.

Espero que você me entenda, por favor! Não quero me apegar às ruínas desses seres aqui citados mas sim aos tesouros valiosos, os talentos que foram enterrados, os projetos de Deus que por eles foram mudados.

Poderia ser diferente! Pra quem se foi não tem mais jeito.

Mas, pra você, querida leitora, ainda que esteja em declínio, tudo pode ser mudado. No livro de Jó 14 e 7 fala que “há esperança para a árvore que for cortada junto ao ribeiro, ao cheiro das águas desse ribeiro ela brotará de novo, e dará frutos como uma planta nova. Seus ramos serão renovados, seus frutos não serão cessados e viverá”. 

Como árvores do Senhor devemos estar plantados junto ao ribeiro, junto  que pode muito bem ser a Palavra. A palavra muda e abrilhanta as nossas habilidades.  Nós estamos aqui, vivos! E vamos nos desgastar! Vamos fazer com que o nosso lar, nossa igreja, nosso trabalho, seja o melhor lugar do mundo. Não deixe para levar seus talentos no dia do seu funeral. Leve-os consigo! Mostre-se! Você é útil! Você é importante!!!

O SILÊNCIO DE DEUS

“Calar-se-á por seu amor.” Sofonias 3.17

Você já entrou em uma conversa com alguém, abriu o coração, falou tantas e tantas palavras e a pessoa apenas permaneceu em silêncio? Você espera alguma palavra ou comentário, mas o silêncio permanece. Então, você não aguenta e diz: Não vai dizer nada? vai continuar em silêncio?  Como isso incomoda nosso coração ansioso e inquieto. Nós, seres humanos gostamos de ouvir palavras de conforto, talvez um : vai ficar tudo bem ou aquela frase clichê: vai passar. Gostamos de acreditar que alguém se importa conosco, gostamos de ser ouvido e mais ainda de ouvir palavras que tem efeitos calmantes para alma. O silêncio de alguém sobre alguma questão, nós até tentamos compreendemos ou aceitamos de certa forma, mas quando o silêncio vem de Deus, nosso corpo, alma e espírito sente e estremece de temor.  

Talvez, você já se perguntou: Por que Deus fica em silêncio quando eu preciso urgentemente de uma resposta? E eu com toda humildade, vou passar para você o que compreendi nesse propósito de Deus. Sim, o silêncio Dele é uma maneira que Ele utiliza para que cheguemos ao propósito. Durante nossa caminhada na fé, somos comparados a um bebê que está aprendendo a dar seus primeiros passos. Por isso, Deus é nosso condutor e nos livra do caminho mau. Apesar do seu tempo na fé, você sempre será um filho que precisa da mão de seu pai para conduzi-lo pelo caminho estreito que leva a vida eterna. E, justamente nessa caminhada da vida que encontramos o lugar da alma inquieta e nessa situação nosso coração explode de temores e dúvidas que clama por respostas. Então, apertamos a mão do pai e começamos com nossas inúmeras perguntas que algumas vezes não são respondidas. Isso perturba nossa mente. Queremos respostas! Nesse momento de silêncio começamos a acreditar que estamos sozinhos. Mas, quero dizer para você, com toda certeza: O pai pode está em silêncio, mas Ele não solta tua mão! 

Seu coração pode acreditar que Deus não é tão bom assim. Por que Ele fica em silêncio quando meu coração grita por socorro? Se você estiver assim agora, aflito leitor,  peço que pare de ler esse post e cante o hino 193 da harpa cristã. CANTE. Veja o que diz salmos 42. 5 “Por que te abates, ó minha alma? E por que te perturbas dentro de mim?” O compositor expressou todo seu sentimento nessa frase. Ele estava abatido, perturbado e inquieto, estava enfrentando o silêncio de Deus. O interessante é a sua própria resposta no final do verso “Espera em Deus, pois eu ainda O louvarei”. Que certeza maravilhosa. Deus está em silêncio, mas não estou sozinho. Ele permanece calado, mas não esqueceu de mim. Ele não me respondeu ainda, mas ouve toda minha história. Compreenda isso e seu coração descansará. 

A MISERICÓRDIA DE DEUS

“Bendito o Senhor, que não nos deu por presa aos dentes deles. Salvou-se a nossa alma, como um pássaro do laço  dos passarinheiros; quebrou-se o laço, e nós nos vimos livre”.  Salmos 124. 6,7

A palavra “Misericórdia” enche meu coração falho e imperfeito de tanta alegria. Posso ouvir o Espírito de Deus falar: “Você está aí por causa da minha misericórdia”. E eu digo: ó infinita misericórdia de Deus. Perdão, clemência, graça. No latim a palavra misericórdia é formada pela junção de miserere “ter compaixão” e cordis “coração”, achei isso tão profundo “ter compaixão de coração”. E é isso que Deus sente, compaixão por nós pecadores. Abba se coloca em seu lugar, se compadece, te perdoa. 

Não quero limitar nosso Deus. Ele sempre faz além do que imaginamos, e quando pensamos que já provamos de sua misericórdia, experimentamos novamente esse ato glorioso de nosso Pai. Como Ele é bom. Releia essa palavra “Bendito o Senhor, que não nos deu por presa aos dentes deles. Salvo-se a nossa alma, como pássaro do laço dos passarinheiros, quebrou-se, QUEBROU-SE o laço, e nós nos vimos LIVRE” GLÓRIA A DEUS! Ele salvou, livrou, quebrou o laço maligno e quando vimos estávamos livres. Permita-me fazer você imaginar da maneira que eu me senti ao ler esse versículo. Todos nós estamos em uma estrada, caminhando para nosso alvo, que é Cristo Jesus. Nesse caminho apertado (Mt 7. 14), nossos pés podem vacilar e cair em armadilhas espirituais. E quando caímos e sem forças nos vemos aprisionados pela correntes do pecado, mortos e abatidos, como uma isca para o inimigo de nossa alma,  o Deus misericordioso manifesta o ato da compaixão de coração. Ele nos ver. E salva, livra, quebra as correntes, limpa-nós, quando vemos e olhamos para nós mesmo, estamos livres. “ Se não fora o Senhor,que estivesse ao nosso lado, ora diga Israel! O inimigo teria nos engolidos vivos”.     

Às vezes, nos perdemos pelo caminho e mudamos de direção por causa do nosso coração tão enganoso. E nesse caminho que não foi escolhido  por Deus e que não foi feito para nossos pés, chegamos a cair e perder nossa essência de filho de Deus. A gente passa a acreditar que não somos mais merecedores do amor de Dele. Lembra da parábola do filho pródigo? Lá no evangelho de Lucas, Cap. 15 conta a história de um jovem que pediu sua herança ao pai e saiu de sua casa para “curtir a vida” e gastar sua fortuna. Quando já tinha usufruído de todo prazer carnal e percebendo que no seu bolso não havia dinheiro, começou a procurar algum trabalho para seu próprio sustento e achou o serviço de apascentar porcos. Ele chegou ao extremo de sua fome e  desejou comer as bolotas que ele colocava para os animais, querida leitora, é tão ruim quando escolhemos trilhar um caminho que Deus não planejou para nós. Que situação! Dentro do coração daquele moço passava-se tantas coisas, talvez, ele pensasse: “Quero voltar para casa, mas será que meu pai vai me aceitar novamente?” “Estou tão envergonhado, mas quero recomeçar”. Então, finalmente ele caindo em si, tornou para casa de seu pai, “E seu pai o abraçou e o beijou”. Nisso, vemos a misericórdia em ação, o pai teve compaixão de coração por seu filho.  

Quero dizer para você que seu pecado não é grande demais para que a misericórdia e graça de Deus não te alcance. Assim, como o pai do filho perdido, nosso Deus está sempre de braços abertos, esperando você voltar para casa. A misericórdia Dele está sobre você, apenas recomece. 

ESCOLHIDA PARA UM PROPÓSITO

 “Não escolheste vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto; e o vosso fruto permaneça”  (João 15.16)

Talvez em algum momento de sua vida você pensou: – Não sei o porquê do meu nascimento. Ou quem sabe questionou  o próprio criador: – Senhor, o que queres de mim? Qual o seu propósito? Quem sabe você acredite que nasceu por acaso, foi um erro de seus pais, que fosse melhor não ter vindo ao mundo, que sua vida não tem uma razão. Já fiz essas perguntas e interroguei por várias noites a Deus. Até que um dia, glórias a Deus por isso, eu compreendi o Seu propósito. E eu quero que você o compreenda. O apóstolo João escreveu essa mensagem poderosa que o nosso Senhor jesus Cristo falou quando confortava seus discípulos “Não foi vocês que me escolheram, foi Eu que escolhi vocês”. Quero que você repita em alta voz: EU NÃO ESCOLHI JESUS, ELE ME QUIS!”. Ele enxergar algo em você. Você é preciosa aos olhos do senhor. E eu vou dar provas bíblicas de que o amor Dele te alcançou. 

Quando compreendemos isso, entendemos o nosso propósito. Querida leitora, Deus escolheu você, e Ele traçou um caminho para você. Ele te tirou das trevas para maravilhosa luz. Você consegue compreender o propósito Dele para sua vida? Ele te salvou e te quer perto Dele. Desfrute dessa extraordinária graça. Acorde pela manhã e veja que dia esplêndido que Jesus preparou para você, deite em sua cama de noite e sinta o amor Dele lhe envolver. Ele tem um propósito para sua vida, antes  do seu nascimento, Jeremias 1.5 “Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e antes que saísse da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações”. Essa mensagem não foi só para o profeta Jeremias, que se achava incapaz e pequeno para o chamado de Deus, essas palavras são para você também, Ele te viu e te vê, Ele tem um propósito. Quero que guarde essa mensagem em seu coração, e que a partir desse dia, quando tudo estiver difícil e você acreditar que não existe razão para estar onde Deus te colocou, lembre-se: – DEUS TEM UM PROPÓSITO EM MINHA VIDA.

Deus não erra em suas escolhas. Ás vezes estamos numa situação e pensamos: Eu não posso ser uma escolha de Deus. Por que Ele me escolheria?  Lembra do Rei Davi? escolhido e ungido pelo próprio Deus para ser Rei de Israel. Um homem segundo o coração de Deus, que quando tocava sua harpa  os espíritos imundos que atormentava o rei Saul os deixavam, homem que vencia grandes batalhas com seu exército, que em sua juventude matou um urso e um leão. Davi, homem segundo o coração de Deus. O Senhor acertou em sua escolha. Mas surgem dúvidas quando lemos 2 Samuel capítulo 11: Davi cometeu adultério com Bate-seba e  tramou uma armadilha de morte para Urias, marido da mulher que Davi estava “apaixonado”. Como um homem desse pode ser escolha de Deus? Deixa eu te dizer uma coisa: Ninguém compreende os mistérios de Abba. Davi compôs o salmos 51 depois de ser repreendido pelo Senhor através do profeta Natã e no verso 10 ele diz: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável”. O amor de Deus não falha, a misericórdia Dele alcançou Davi, e sua graça não é pequena demais que não te cubra por inteiro. Deixe para trás pensamentos negativos que cercam sua vida, esqueça as circunstâncias difíceis e pare de acreditar que é incapaz de realizar o propósito de Deus. Olhe para si mesma e veja através da neblina que cega sua visão, ouça a voz do Espírito Santo dizendo: Moça, você é minha escolha,mesmo com suas fraquezas e falhas. Quero pegar sua mão e te acompanhar até o fim. 

Creio que seu coração pode então compreender. Deus quer declarar seu amor por você todos os dias. Se você permitir, sentirás o amor Dele nas pequenas coisas do dia. No céu azul ou nas nuvens escuras que cobrem o sol. Ele estará lá, dizendo: Amo você. No vento que bagunça seu cabelo ou na brisa suave na beira do mar, Ele estará lá: Minha filha, permita-se ser amada por mim.

RENÚNCIA

 “Se alguém quiser vir após Mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me. Pois, quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa e pelo evangelho a salvará”. Marcos 8.35

Acredito que você já tenha ouvido essa palavra em algum ministração na casa de Deus, em vídeos no youtube ou na própria bíblia. A palavra renúncia, de acordo com o dicionário Aurélio, significa abandonar ou desistir daquilo que tem direito. Renúncia é deixar de ser aquilo que você é, e ser aquilo que Deus pensou para você antes de seu nascimento. Infelizmente, muitas igrejas têm deixado de pregar sobre isso, apresentando o Cristo que morreu num madeiro de uma cruz e que tem poder para perdoar todos os pecados, esquecendo de falar de um detalhe importante: Para seguir a Cristo Jesus é preciso renunciar o seu eu. Leitora, quero ressaltar que abrir mão de algumas coisas não é tão fácil assim, mas é necessário para que a vontade de Deus seja efetuada. Acredito que quanto mais conhecemos a Deus, mais permitimos que Ele faça o que quer em nossa vida.

Vejo muitos jovens que ainda tem uma mente fechada para o evangelho,tomam para si o discurso de que mandam em sua própria vida e sabem o que estão fazendo, impedindo o trabalhar do Espírito Santo. lembre-se; “ Há caminho para o  homem que parece ser bom, mas no final levam a caminhos de morte”. O apóstolo Paulo transmite uma mensagem poderosa, quando escreve em Gálatas 2. 20 “ Não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim”. Você compreende essa palavra? Paulo nos ensina que quando Cristo passa a ser Senhor de nossas vidas, Ele toma o volante de nossa mão e dirige para onde quer. Permita que Cristo viva em você e abra mão de seus desejos e sonhos por Ele. A palavra de Deus diz que a vontade do Pai é perfeita, boa e agradável. Espero que você compreenda essa mensagem, e que esteja onde Deus quer que você fique.

Renunciar a carne faz parte da caminhada com Deus. É evidente que muitos jovens têm alimentado sua natureza carnal e permitido que as coisas deste mundo os influenciem. Quero exemplificar dessa maneira:  Quando eu crio dois cães e quero que eles lutem entre si, e se desejo em especial que um deles vença, cuidarei e o alimentarei mais que o outro. Assim, é a vida carnal e espiritual do cristão, se eu alimento o meu espírito, logo por consequência, vencerei as tentações carnais da natureza humana.  

Ter uma vida espiritual e andar em Espírito não é uma tarefa simples, Paulo escreveu aos Romanos 7.18 “Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne não habita bem algum; pois o querer está em mim; mas não consigo realizar o bem”. Para complementar, gosto do que Tiago escreve em seu livro no cap.1 e vers. 14 e 15 “ Mas cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz ao pecado; e o pecado uma vez consumado, gera a morte”. Essa palavra faz meu coração estremecer. Dentro de nós habitam coisas que desagradam ao Pai, e por mais que o nosso desejo seja ser fiel à sua palavra, fracassamos. Paulo disse que “o bem que desejo fazer não faço, mas o mal que não quero, esse faço”. Não quero desanimar você leitora, por isso, quero que medite nessa palavra: “ Eu vos escrevi jovens, porque sois fortes e a palavra de Deus habita em vós e já vencestes o maligno”.VENCESTE O MALIGNO! Creia nisso. Diga NÃO ao PECADO. O Espírito Santo conhece você e te fortalecerá nessa caminhada tão difícil. Renuncie seu ego,renuncie sua carne, renuncie sua vida. E Deus fará de você o que Ele já havia pensado desde a fundação do mundo. Esteja pronta para o novo do Pai.

Deus tem suas maneiras de trabalhar, maravilhoso é o seu agir na vida do homem. Lembra de Abraão? Um homem velho, sem herdeiro, sem esperança. Mas com uma promessa: “Porque eu a hei de abençoar e te darei dela um filho e a abençoarei…” Gênesis 17.16 E feito foi, “E concebeu Sara e deu a Abraão um filho na sua velhice…” Gênesis 21.2. Deus cumpre. Como Abraão amou aquele filho, seu sorriso, sua promessa! Como seu coração se alegrou quando Isaque deu seus primeiros passos e quando o chamou de papai! Deus os acompanhou durante todo esse processo de crescimento, conhecia o coração de Abraão, sabia de seu profundo amor. Mas nada disso impediu que Deus o colocasse em prova, “ E disse Deus: Toma agora o teu único filho, Isaque, a quem tu amas e vai-te á terra de Moriá e oferece-o em holocausto sobre a montanha que te direi”.  O que Deus pretendia fazer com isso? Releia comigo as palavras ditas por Deus: “Toma o teu único filho, a quem tu amas” traduzindo: Isaque, o menino que Eu prometi e Te dei, aquele que você esperou e alcançou em sua velhice, sua alegria, você vai oferecê-lo como sacrifício para mim. Ao ouvir essas palavras, com certeza o coração de Abraão se partiu, mesmo assim, ele escolheu obedecer e renunciar, fez segundo a vontade do Senhor. E, você sabe como tudo terminou. Deus viu no coração do patriarca fidelidade e renúncia de si próprio, por isso, deu vitória àquela família. 

Quantas vezes, Deus olha para nós e vê nosso coração ocupado com as  coisas deste mundo. Então Ele nos prova. Ficamos encantados quando recebemos algo especial, então Ele nos prova. Quando colocamos Ele em segundo plano, Ele nos prova. Se o nosso coração está apenas em algo ou alguém, Ah! Ele nos prova. E prova com uma finalidade. Seu objetivo é fazer nosso coração entender que quem nos conhece e nos ama é nosso Pai. Já passei por decepções, todas nós já passamos, eu sei. E dizem que a pior decepção é vinda daquelas pessoas que não esperamos, e foi dessa maneira que aconteceu comigo, quem sabe com você. Mas, após essa experiência dolorosa, ouça Deus dizendo: Nunca vou te decepcionar!  

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora